Compartilhar é ajudar!

O número de ataques cibernéticos praticamente dobrou no Brasil em 2018. De acordo com o laboratório especializado em cibersegurança da PSafe, o DFNDR Lab, foram detectados mais de 120 milhões de ataques cibernéticos só no primeiro semestre de 2018, revelando um crescimento de 95,9%.

Espera-se também que a quantidade de ataques se eleve em servidores clouds, já que muitas empresas estão expandindo suas estruturas para computação em nuvem. Como resultado, acredita-se que o volume de dados confidenciais em servidores em nuvem, também cresça em uma taxa exponencial. Isso se traduz no crescimento de vulnerabilidades e mais opções de ataques para os invasores cibernéticos.

Então, para te ajudar a aumentar a segurança em seu ambiente cloud, separamos algumas dicas para você.

Vazamento de Dados

Os hackers continuam atacando servidores clouds em buscas de informações importante que eles poderiam utilizar para um determinado fim, e infelizmente, muitos deles conseguem ter acesso a essas informações devido a vulnerabilidades que não foram tratadas em muitos servidores clouds espalhados pela internet.

Além de definir e implementar políticas rígidas de dados, as empresas devem investir em tecnologia de segurança de dados, tecnologias já conhecidas por profissionais de TI, mas que as vezes são totalmente deixadas de lado.

Tecnologias como firewall e soluções de gerenciamento de rede ajudarão a evitar que dados importantes possam ser acessados por pessoas má intencionadas. Mais importante ainda, elas devem adquirir soluções em nuvem que comprovadamente possuem recursos de segurança de última geração.

Perda de Dados

Imagine que o vazamento de dados já é uma situação muito ruim para uma empresa, porém, pior do que esta situação seria perder de uma vez por todas dados importantes. Enquanto os vazamentos de dados ocorrem principalmente quando o seu servidor em nuvem é invadido, já a perda de dados é causada principalmente por desastres naturais e artificiais. Quando você pensa que todos os seus dados empresariais estão intactos, eles podem desaparecer completamente após a destruição física dos servidores.

É difícil prever desastres naturais. Portanto, para evitar a perda de dados devido a este fator, o ideal é implementar um sistema de backup de várias camadas que seja executado constantemente e em tempo real, assim, evita-se que possíveis perdas de dados, independente do motivo, ocorram.

Alguns serviços clouds por padrão já realizam backups diários de toda a estrutura existente, o que ajudará e muito nos casos de acidentes.

Ataques Internos

Em alguns casos, o ataque a um servidor cloud pode partir de um próprio usuário interno, ou seja, um usuário que possui total acesso ao servidor. Tal ataque pode ser potencialmente prejudicial, uma vez que este usuário pode acessar facilmente até mesmo as informações mais confidenciais do servidor e ainda conhece todos os recursos de segurança implementados.

Para tentar evitar este tipo de ataque, as empresas devem implementar políticas restritas aos usuários, além de medidas administrativas eficazes para rastrear e manter a visibilidade de todas as atividades realizadas por cada usuário que possui acesso ao serviço cloud.

Erro Humano

O fator humano continua sendo um dos elementos mais fracos na segurança em ambientes na nuvem. Os usuários com acesso ao ambiente em sua organização podem, por exemplo, compartilhar equivocadamente informações extremamente confidenciais que você está tentando proteger contra hackers. Infelizmente, esse risco se multiplica cada vez que um novo usuário é criado para gerenciar o sistema.

Além do gerenciamento de privilégios dos usuários, as empresas devem investir em treinamentos para capacitar seus funcionários no gerenciamento dos serviços em nuvem, possíveis ameaças e manipulação de dados.

Invasão de Contas

Se um hacker descobrir as credenciais de um usuário, eles poderão facilmente obter acesso ao ambiente em nuvem, manipular dados, monitorar as atividades em andamento e danificar arquivos importantes.

Além de proteger da maneira mais eficaz possível as credenciais de um usuário, as contas que possuem acesso ao servidor em nuvem devem conter mais um fator de segurança importante, a autenticação em multifator.

A autenticação em multifator é um recurso de segurança que irá dificultar a possibilidade de invasão por um hacker. Pode-se configurar uma autenticação multifator com uma senha definida para o usuário + um dispositivo específico para acesso e recuperação de senha + uma faixa de rede ou um IP dedicado, por exemplo.

APIs Inseguras

Os serviços em nuvem continuam fornecendo acesso a softwares e APIs de terceiros, o que facilita a colaboração e melhora a entrega de serviços. Mas algumas dessas APIs podem possuir vulnerabilidades que hackers podem aproveitar para acessar os dados do servidor cloud.

Isso requer que os gerentes de TI revisem e analisem de maneira abrangente todos os serviços de terceiros antes de continuarem com a implementação, fazendo com que o ambiente cloud se torne o mais seguro possível.

Espero que este artigo te ajude a manter o seu ambiente cloud mais seguro e que você possa compartilhar este artigo em suas redes socais.

Compartilhar é ajudar!

The following two tabs change content below.

Rayan Maia

Coordenador de Suporte na MAV Tecnologia.

Latest posts by Rayan Maia (see all)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *