Conforme já abordado na matéria Nuvem, Um caminho Sem Volta, vimos que a adoção de sistemas em nuvem é uma tendência natural para empresas por diversos fatores. Nesse artigo listamos os passos necessários para que uma migração para nuvem ocorra sem maiores transtornos.

A chave para a realização de qualquer migração consiste num bom planejamento e numa boa comunicação com as partes interessadas. Cada etapa deve ser pensada para não afetar o negócio, principal interessado na IT.

Veja abaixo as etapas necessárias para realização de um processo de migração:

1 – Análise do ambiente atual

Verifique dos sistemas atuais quais são os potenciais candidatos a serem migrados. Potenciais sistemas incluem serviços alocados em servidores não dedicados, servidores que não possuem contrato de suporte técnico e sistemas que precisam ser acessados externamente;

2 – Seleção dos serviços

Após o levantamento dos potenciais serviços, selecione os que possuem mais riscos de apresentar falha. A análise também deve levar em consideração a viabilidade técnica e a viabilidade financeira

3 – Adoção de uma estratégia de migração

Após selecionar o serviço a ser migrado, faça um cronograma com as etapas do processo de modo que o serviço fique o menor tempo indisponível. Informe aos utilizadores dos serviços sobre as etapas.

4 – Escolha do provedor

Provedores que oferecem serviços prontos para utilização ajudam no processo de migração, pois é uma etapa a menos para realizar. Durante a escolha também deve-se levar em consideração não só o preço bruto do serviço, mas também deve-se verificar se existe franquia na utilização de dados ou transferência. Caso a franquia seja excedida, verifique o preço adicional, muitas vezes serviços mais baratos podem custar muito caro final devido a franquia de utilização.

5 – Migração

Efetue as etapas seguindo o cronograma. Em caso de qualquer alteração, comunique os envolvidos e tome as decisões de forma a causar o menor impacto possível para o serviço. Sempre teste o serviço no ambiente de homologação antes de colocá-lo em produção.

6 – Backup

Assim como qualquer máquina física, um serviço em nuvem está sujeito a problemas no Sistema Operacional e no sistema em si. Não esquece da realização frequente do backup do sistema e também através de Snapshots de toda a VM

Após seguir as dicas, aproveite o que de melhor os serviços em nuvem tem a oferecer.

The following two tabs change content below.

Iuri Oliveira Carvalho

Diretor de Operações

Latest posts by Iuri Oliveira Carvalho (see all)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *