Como os spams agem no roubo de dados

Home > Segurança  > Como os spams agem no roubo de dados

Os spams não são um problema somente por encher nossas caixas de e-mail. Eles podem trazer muitos prejuízos aos usuários comuns e às empresas. Isso porque os spams são um caminho comum para a invasão de um sistema e para a perda de dados importantes e sigilosos.

O objetivo dos spams é levar o usuário para outro site, onde se vende ou se anuncia algo. Mas, nesse processo, eles podem permitir o roubo de informações por um sistema de phishing ou pela instalação de vírus na máquina. O usuário deve ficar atento, pois não há somente um modo de invasão e roubo de dados por meio de spams. Conheça alguns invasores

Phishing é o roubo de dados por links ou websites falsos, uma prática bastante comum. São aqueles e-mails que pedem dados pessoais e parecem ter sido enviados por organizações seguras, como PayPal, bancos etc.

Malware é um software malicioso, que infecta o PC, o telefone ou o tablet e atua extraindo dados, roubando dinheiro e até mesmo impedindo que o usuário acesse o próprio equipamento.

Ransomware é um tipo de malware que compacta arquivos em um pacote criptografado. Assim, a vítima só consegue recuperar os dados depois de pagar resgate aos invasores.

Vários desses e-mails são conhecidos e já estão na black list dos sistemas. Porém, surgem novos a cada dia, como vimos no caso Wannacry (invasão que causou um cibercaos no início de maio).

Evite cair nessa
Para proteger o sistema, é preciso cuidados básicos:

  • Tenha um antispam com alto nível de cobertura.
  • Mantenha o antivírus sempre atualizado.
  • Adote uma política restrita ao Firewall: não permita acessos não autorizados a serviços via internet.
  • Use senhas fortes.
  • Evite enviar dados confidenciais via e-mail (mesmo que o remetente seja confiável).
  • Mantenha o backup em nuvem num servidor confiável e oriente os usuários da sua rede. Muitas invasões são realizadas por um clique num link errado.

>